quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Domingos Fortes : entregador de gelo e boxeador

Domingos Fortes "O Tigre da Serra"

Domingos de Oliveira Fortes nasceu em São Luis Gonzaga, no dia 04/01/1913. Mas, conforme informações de familiares, ele teria nascido antes dessa data, mas se registrou somente em 1935, daí o equivoco. Em entrevista A Tribuna Regional em 05/11/1981 ele relata que data real seria 04/01/1910. Em sua coluna Memória no jornal das Missões de 26/11/2005 a professora Bedati Finokiet relata: “Este fato se explica porque naquela época os negros não registravam seus filhos nos cartórios para não serem localizados e perseguidos, em função do preconceito”.
Ainda pequeno veio residir em Santo Ângelo, teve como primeiro emprego o de motorista de ônibus da linha Santo Ângelo/São Luiz Gonzaga. Posteriormente trabalhou na extinta profissão de entregador de gelo. De manhã cedo ele passava com sua carroça pelas casas, clubes, hospitais, bares e restaurantes entregando enormes barras de gelo que abasteciam as geladeiras da época.
Na Coluna Memória de 14/11/1998, Bedati Finokiet escreve que: “...a carroça utilizada para a entrega, possuía uma caixa grande forrada com lâminas de metal, onde transportava-se o produto que era produzido à noite (pelo próprio Domingão) na fábrica de gelo do Sr. Roberto Frey, localizada na zona sul da cidade – atual bairro Sabo”. Porém a reportagem do Jornal A Tribuna Regional de 05/11/1981 relata que ele“...era entregador de gelo de uma fábrica que existia na Travessa Mauá”. Há ainda o relato do Sr. Armindo Braatz, na A Tribuna Regional de 15/02/1997, que reafirma “O Senhor Domingos Fortes mais conhecido pela alcunha de Domingão, pessoa afável, cortês e que colocava a honradez e o cumprimento do dever como norma de vida. Todo mundo na cidade o conhecia, e ele, no sentido inverso, conhecia a todos. Domingão era distribuidor de gelo fabricado pelos Frey.”
Mas não foi só a profissão de entregar gelo que destacou Seu Domingão na comunidade santoangelense. Foi a profissão de boxeador, exercida nas horas vagas que o deixou conhecido como “O Tigre da Serra”. Segundo relatos do próprio Domingos Fortes o gosto pelo esporte na cidade foi despertado pelo Capitão carioca Mário Quintanira Braga que, vindo aportar em Santo Ângelo, montou um ringue no quartel para os militares. O interesse pelo boxe estrapolou os muros do quartel e despertou o interesse de um grande número de jovens sendo montado assim um ringue junto ao Clube Gaúcho. Vários torneios de boxe aconteceram na cidade, além do Gaúcho, lugares como o Cine Apolo e o Clube 28 de Maio sediaram disputas do referido esporte. Domingão lutou cerca de 38 lutas oficiais da quais perdeu 6, empatou 2 e venceu 30, sendo reconhecido o campeão missioneiro de boxe.
Foi casado com a Sra. Honorina Rodrigues e pai de dois filhos, entre eles o Sr. Adão Fortes, conhecido em nossa cidade pelo seu relevante trabalho de educação para o trânsito com alunos das escolas da cidade. Em 27/11/1981 o Sr. Domingos Fortes recebeu da câmara de vereadores o título de Cidadão Honorário de Santo Ângelo. Faleceu em 06/02/1993.

Fonte: Coluna Memória Jornal das Missões dias 28/11/1998 e 26/11/2005; Coluna Última Página do Jornal A Tribuna Regional de 15/02/1997; Reportagem do jornal A Tribuna Regional de 05/11/1981.

Um comentário:

  1. Valeu,Darlan.Um dos personagens mais emblemáticos e instigante da história da cidade.

    ResponderExcluir